Agradecimentos

Paula

O meu primeiro agradecimento vai para a Paula. Sem ela nada disto teria sido possível, pois foi a partir da sua força que eu pude concluir esta tarefa. Conheci a Paula em 2009, numa altura em que estava totalmente estagnado em termos de escrita. Tinha publicado o livro “Reflexões” em 2005 e o primeiro livro da trilogia em 2006 e desde então nada mais tinha acontecido. O “Janelas”, que tinha sido escrito muitos anos antes necessitava de ser totalmente reformulado na sua parte final, mas não tinha ânimo nem força para essa empreitada. E foi então que a Paula chegou e pôs tudo em movimento. Num fim-de-semana a parte final do “Janelas” foi reescrita e logo depois estava pronto para ser publicado. Ainda pensámos em fazê-lo através de uma outra editora, mas logo a Paula decidiu criar um projecto editorial próprio para publicar os restantes livros em falta e reeditar aqueles que já tinham esgotado. Foi uma aventura com final feliz. E apesar de todos os sacrifícios, pois a editora nunca deu lucro e muitas vezes tivemos que colocar dinheiro nosso para que esta pudesse continuar, os livros foram publicados, algo que não teria acontecido se eu e a Paula não nos tivéssemos cruzado e caminhado juntos, para que juntos pudéssemos concluir esta tarefa. O meu profundo agradecimento à Paula e à Vida pelos enredos que se tecem no fiar da obra e que permitem que esta se cumpra. 

Alexandre

O meu segundo agradecimento vai para o Alexandre (ixhumni). Conheci o Alexandre no ano 2000 numa casa de retiro na qual eu era o responsável. Foi ali, nessa casa, que o Alexandre começou a tecer as suas primeiras obras através do computador criando composições de arte digital muito belas, leves, femininas, que traziam um pouco dos aromas do Zêzere, nas margens do qual a casa se encontrava. Já nessa altura começou também a tirar as suas primeiras fotografias, ainda com uma máquina rudimentar, capturando a beleza daquelas margens. Ao longo dos anos fui sempre incluindo algumas das obras do Alexandre nos sites que fui fazendo pela sintonia que tinha com as mesmas e que o Alexandre, generosamente, sempre disponibilizou. E uma vez mais, também neste site, a sua obra encontra-se presente através dos “flixels”, que são as imagens animadas que encontram pelas várias páginas. O meu agradecimento ao Alexandre por permitir que a sua obra continue a trazer beleza e profundidade aos trabalhos que vou fazendo.